Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Fale mal de mim (por favor, é sério, eu não me importo)

Recentemente na aula desenvolvida no Inhotim, eu, Silmara e Tatiana desenvolvemos uma campanha ambiental para o instituto levantando a questão da inclusão (ou não) das pessoas na preservação ambiental. Dentro deste tema discutimos diversos assuntos inspirados por questões artísticas propostas pelos trabalhos que visitamos.

Nosso produto foi uma série de camisetas com mensagens provocativas sobre o valor e o papel do Inhotim na preservação ambiental. Pretendemos com as camisetas aguçar a percepção dos visitantes sobre sua relação com o meio-ambiente.

A idéia foi vista pelo resto do grupo com várias resalvas, algumas aprovações, e a pergunta que ficou no ar foi: "O inhotim bancaria um produto que botasse sua reputação em risco?".

Nós achamos que nada impede a instituição de fazer esta opção.

Então hoje de manhã encontro eco em nossas idéias, vindas dos geniais Banksy e Simpsons.

Banksy dirigiu a vinheta de abertura de um episódio da nova temporada dos Simpsons e detona a Fox, o merchandising e a produção do programa. Tudo isso com aprovação da Fox e de Matt Groening, criador da série.



Se a Fox agrega valor (e muito) ao seu programa de comédia virando alvo de piadas pesadas, porque não o Inhotim?

Vamo bagunçar tudo que assim a gente arruma.

Um comentário:

  1. Boa noite Marcos,
    gostei muito da irreverência do projeto de vocês; até comentei que compraria uma camiseta para meu filho, embora optasse por algumas mensagens mais "light".
    Acredito que a maioria das organizações ainda não estão abertas para este tipo de provocação, onde tenham que confrontar ideias e ideais divergentes das suas. Recentemente uma colega de profissão, a Maria Rita Kehl, foi demitida do Estadão porque a colunista publicou artigo intitulado “Dois pesos” no qual questionou a desqualificação do voto da população pobre e fez comentários sobre o programa Bolsa Família, do governo Lula. O texto gerou grande repercussão na internet e mídias sociais nos últimos dias e culminou com sua demissão no dia 6 de outubro. Segundo ela, a justificativa dada pelo jornal foi que Maria Rita cometeu um “delito” de opinião. Veja que incoerência!Uma agressão à liberdade de expressão. E vindo de uma organização "comprometida" justamente com a diversidade de opiniões!
    Este é somente um exemplo dentre milhares que frequentemente ocorrem nas organizações.
    Obs. veja que o video que você postou foi tirado do ar pela Fox...
    Marcos, Silmara e Tatiana, continuem assim: questionadores, provocadores, irreverentes!
    abs,
    Bia

    ResponderExcluir