Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Orçamento de ciência e tecnologia pode ter corte de R$ 1 bilhão

O ministro Aloizio Mercadante informa que as perdas seriam resultado do projeto do pré-sal e tendem a travar pesquisas de ponta

O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, alertou que o orçamento de sua área pode sofrer um corte de até R$ 1 bilhãos, por conta da nova lei de repartição dos royalties com a extração do petróleo na camada pré-sal, que está em discussão no Congresso Nacional. Segundo ele, caso isso ocorra, algumas pesquisas de ponta ficarão congeladas, o que não permitirá ao Brasil avançar na sua atual posição de um grande exportador de ‘commodities’.

De acordo com a Agência Brasil, Mercadante colocou o problema durante uma reunião da Academia Brasileira de Ciências, realizada na última terça-feira, 3/5. Na ocasião, ele destacou que os prejuízos para o setor só não são piores por conta de uma decisão do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva que, em seu último dia de governo, garantiu mais um ano de recursos ao MCT (Ministério da Ciência e Tecnologia).

“Este ano, nós já teríamos perdido R$ 900 milhões pela decisão do Congresso de como repartir os royalties do petróleo. O MCT, que tinha uma parcela assegurada de receita, teve ela [a parcela] diluída no Fundo Social, que ainda não está regulamentado, mas que jamais chegará ao que nós tínhamos”, pontuou Mercadante, acrescentando: “O [ex] presidente Lula manteve a participação e nos deu uma receita segura para 2011.”

Nesta quarta-feira, o ministro deve participar de uma audiência no Senado para apresentar o Plano de Ação do seu ministério. Mercadante vai aproveitar a ocasião para reforçar aos senadores o discurso de que a perda de recursos do MCT pode prejudicar outros setores da economia.

*Com informações da Agência Brasil

Fonte: olhardigital.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário